mk_captcha_placeholder = "Enter Captcha", mk_captcha_invalid_txt = "Invalid. Try again.", mk_captcha_correct_txt = "Captcha correct.", mk_responsive_nav_width = 1140, mk_vertical_header_back = "Back", mk_vertical_header_anim = "1", mk_check_rtl = true, mk_grid_width = 1240, mk_ajax_search_option = "toolbar", mk_preloader_bg_color = "#ffffff", mk_accent_color = "#34334f", mk_go_to_top = "true", mk_smooth_scroll = "true", mk_preloader_bar_color = "#34334f", mk_preloader_logo = ""; var mk_header_parallax = false, mk_banner_parallax = false, mk_footer_parallax = false, mk_body_parallax = false, mk_no_more_posts = "No More Posts";

Reconhecida como a segunda data mais importante do ano, perdendo apenas para o Natal, o dia das Mães registou um aumento expressivo em 2018. Apesar da cautela do consumidor ainda estar presente, os brasileiros estavam mais dispostos a comprar os presentes das mamães esse ano. A FGV IBRE apurou que menos pessoas declararam redução nos gastos com a data, caindo de 44,6% para 37,1%, o que animou o setor.

Segundo dados da Boa Vista SCPC, de abrangência nacional, o período que antecedeu a data apresentou um aumento de 4% em relação ao período anterior; o que representou, segundo a Fecomercio SP um acréscimo de aproximadamente R$ 2,2 bilhões no faturamento do varejo.

Ainda de acordo com a Boa Vista, o movimento do Dia das Mães segue a tendência de recuperação das vendas do varejo em 2018. A recuperação gradual do país, juntamente com a queda da inflação, o recuo dos juros e a melhora no mercado de trabalho aqueceram o mercado. Os brasileiros estão mais confiantes na hora de gastar e isso reflete diretamente no comércio varejista.

O bom resultado do dia das Mães de 2018 foi influenciado pela melhora das expectativas quanto à situação financeira das famílias, que têm recuperado seu poder de compra e acesso ao crédito.

Fonte: Portal NoVarejo